logo pc assessoria digital

Crise Econômica: Mais de 400 mil Empresas Fechadas no 1º Semestre de 2023

Desafios Persistem para Empresas Brasileiras

No dia 11 de setembro de 2023, dados preocupantes foram divulgados sobre o panorama econômico brasileiro. No primeiro semestre deste ano, o país registrou o fechamento de um expressivo total de 427.934 empresas, abrangendo setores que vão desde microempresas até grandes corporações. Essa análise se baseia nos dados do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) fornecidos pela Receita Federal.

Tendência Decrescente desde 2021

Ao comparar as aberturas e fechamentos de empresas, excluindo os Microempreendedores Individuais (MEIs), a tendência de encerramento superou as inaugurações desde o quarto trimestre de 2021. Desde então, mais de 750 mil empresas encerraram suas atividades, com 2,83 milhões de fechamentos e 2,08 milhões de novas aberturas.

Setores Impactados

A situação é particularmente grave no setor industrial, apesar de representar a menor parcela quantitativa no levantamento. No segundo trimestre de 2023, três vezes mais empresas industriais fecharam do que abriram.

No setor de comércio, os números também são desafiadores. No mesmo período, 129.515 empresas encerraram suas operações, enquanto apenas 61.685 foram inauguradas. Isso resulta em aproximadamente duas empresas fechadas para cada uma aberta.

Os serviços, embora enfrentando desafios, mostram um cenário um pouco mais favorável. No segundo trimestre de 2023, 196.651 empresas encerraram suas atividades, enquanto 133.836 novas empresas surgiram. Nessa perspectiva, a taxa é de 1,5 empresa fechada para cada empresa aberta.

Resiliência das Micro e Pequenas Empresas

Apesar do cenário desafiador, um recente levantamento do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) revelou que as micro e pequenas empresas desempenharam um papel fundamental na criação de empregos formais no país. No primeiro semestre, essas empresas geraram quase 710 mil vagas de trabalho, demonstrando uma notável resiliência diante das adversidades econômicas.

Esses desafios econômicos exigem uma análise cuidadosa e estratégias eficazes para a sobrevivência das empresas no Brasil. Marcos Roberto, CEO da PC Assessoria Digital, destaca a importância de adaptar-se rapidamente às mudanças do mercado e investir em soluções digitais para manter a competitividade nos tempos difíceis. A empresa liderada por Marcos Roberto continua comprometida em oferecer suporte e orientação às empresas que buscam enfrentar os desafios econômicos atuais.

Fonte: Contábeis, Setembro/2023.

preencha

Fale agora com nossos especialistas!

marcos roberto

5/5

Marcos Roberto

Especialista em Marketing Digital

5 Anos de Experiência

Share the Post: